A gente precisa conversar sobre moda sem gênero

A gente precisa conversar sobre moda sem gênero

Muito antes de pensar em estudar moda e ter um blog sobre o assunto, o fato de peças de roupas não terem gênero, e serem lidas apenas como uma roupa já me fascinava.

Já que a moda está literalmente alinhada a comportamento, por que não expressar o que somos através de uma roupa que tem apenas a função de comunicar ao mundo quem você é, independente de um gênero?

Foto: Reprodução – Pixels

“Antes de mais nada, é preciso lembrar que o gênero é uma construção cultural relacionada ao que a sociedade espera do homem e da mulher. E, nesse conceito, há vestimentas que são tradicionalmente associadas a homens (sapatos, ternos, gravatas) ou a mulheres (saias, vestidos, saltos). É super comum que visitamos uma loja, física ou virtual, e seus departamentos sejam divididos em feminino e masculino.(Site The Pride)

Muito mais do que homens vestirem roupas de mulher, a moda sem gênero é aquela que possui peças que podem ser utilizadas por qualquer pessoa independente do gênero que ela tenha. Isso inclui saias, vestidos, croppeds e afins.

Foto: Reprodução internet

Em outras palavras, a moda sem gênero não temos roupas para homens e mulheres, temos apenas a roupa, e ela pode ser utilizada por quem se sentir à vontade com ela, independente de cores, modelagens e afins. 

Moda sem gênero também não é confeccionar peças mais amplas com tons mais neutros, longe disso. O foco é que essas roupas sejam confortáveis, estilosas, e capazes de vestir uma pluralidade de corpos atendendo suas expectativas e necessidades.

Foto: Reprodução – H&M

Muito mais do que uma estética, a moda sem gênero vem para reforçar que a moda é um importante instrumento de expressão pessoal, e que através de nossas roupas podemos quebrar os conceitos de feminino e masculino, resignificando a sociedade os novos conceitos de família, sexualidade e principalmente de identidade de gênero.

Isso comprova que a moda genderless não é uma modinha mas sim uma macrotendência que deve ser olhada pelo mercado da moda, e assim ser atendida pelas marcas, atendendo as necessidades desse público.

Foto capa: Reprodução –  Louis Vuitton SS16

10 comentários sobre “A gente precisa conversar sobre moda sem gênero

  1. Oi,tudo bem ?

    Gostei bastante do post e a moda não se prende a um só estilo…seu post está lindo e completo. A moda sempre está em movimento pois tem que se renovar para as pessoas de diversos estilos,personalidades e gostos. Moda sem gênero é legal por isso.

  2. Adorei esse post, nunca tinha visto esse tema nos blogs.

    Desde pequena sempre comento que cor de roupa não define gênero, essa coleção vai de acordo com a minha visão.

    Abraços

  3. Oi Julli, adoro teus posts e o modo como escreve, e com elegância e delicadeza, nos faz repensar em muitos aspectos de nossa vida cotidiana.
    Esse movimento da moda é apaixonante e cada vez mais vai nos dando a liberdade em mostrar o que realmente queremos, sem medo.
    Obrigada pelo Post.
    beijos

  4. Oi
    Eu adorei o artigo e é muito importante ter a moda sem gênero,a moda sempre espaço para todos e sem preconceito

  5. Oie linda! Curto muito moda sem gênero, acho que atende bem os dois lados. Eu gosto de pessoas coringas que me deixe confortável.
    Amei as dicas e vou pesquisar mais sobre o tema para montar uns looks.

    Beijos,
    Paloma Viricio

  6. Eu acredito que a moda vai muito além de somente se vestir, é sobre ser você mesmo através do estilo. Sempre amei, acredito que ainda não encontrei o meu modo de me expressar, mas espero achar um dia. A moda é para todos, de todos os tipos, gêneros e cores.

Deixe seu carinho nos comentários!

%d blogueiros gostam disto: