Desfiles de Moda Moda

Cinco desfiles que amei na temporada de Inverno 22/23

Depois de uma maratona de desfiles, destaquei as principais tendências e os cinco desfiles que amei nas semanas de moda de inverno. Confira!

Por aqui, amamos e adoramos acompanhar as semanas de moda e ficar por dentro do que acontece nas passarelas e no streetstyle das capitais. Depois de uma maratona de apresentações presenciais, separei os cinco desfiles que amei na temporada de inverno 22/23. Vem conferir!

Reprodução/Web

Antes de mais nada, precisamos comentar sobre algumas tendências das passarelas que apareceram forte em vários desfiles, dentre elas a alfaiataria super elegante e democrática, o toque de sensualidade com fendas e decotes mais profundos, e claro o oversized que vem firme na temporada deixando os looks cheios de estilo e ainda mais  confortáveis.

Os looks all jeans saíram diretamente dos anos 90 e 2000 para as passarelas e voltam com tudo em lavagem diferenciadas e mescladas entre as mais claras e as mais escuras.

Diesel – Fall 2022 (reprodução/web)

Os ombros marcados, clássicos dos anos 80, trazem aos looks uma pegada mais sofisticada e muito e empoderada para as composições, além trazer um ar mais imponente para a alfaiataria.

Diretamente dos anos 70, as plataformas prometem deixar as composições de inverno ainda mais estilosas e ultra fashionistas aparecendo em botas, coturnos e sandálias.

Os cinco desfiles que mais amei na temporada

Foi difícil reunir apenas os cinco desfiles que mais amei, mas além de ter conseguido, ainda incluí mais dois desfiles de bônus porque as coleções dessa temporada estavam de arrasar. Dá uma olhada!

Off-White 

O último desfile assinado por seu fundador, Virgil Abloh trouxe para  a passarela um flerte muito interessante com a alta-costura quebrando as regras desse segmento de moda com um toque urbano presente no DNA da marca. 

Reprodução/Web

Dentre os destaques saias plissadas e longas que se mesclam com vestidos volumosos e tênis, jaquetas bomber, muitas camadas e sobreposições. 

Saint Laurent 

Discreta e elegante, a Saint Laurent trouxe em seu desfile uma nova silhueta que foca nos ombros mais dramáticos e marcados com os comprimentos mais alongados nas nos vestidos e saias, deixando até o tradicional Le Smoking repaginado.

Reprodução/Web

Tecidos mais fluídos e com um toque de transparência também aparecem nessa coleção mais contida. O toque maximalista da marca fica por conta das pulseiras fundidas de ouro, prata e bronze que dão o tom a essa coleção mais sóbria.

Prada 

A coleção traz a mesma ótica apresentada no desfile masculino apresentado esse ano mas encanta da mesma forma com o forte DNA da grife. 

Reprodução/Web

Dentre os destaques, casacos estruturados e com ombros marcados e acinturados, blazers combinados com saias midi, estampas psicodélicas, aplicações de plumas e transparências nas peças com um toque mais moderno. 

Balenciaga

O desfile que homenageou o povo da Ucrânia foi apresentado em uma redoma de vidro circular regada a uma tempestade de ventos fortes super realistas. 

Reprodução/Web

Entre os destaques, as peças mais fluidas e ajustadas com caldas alongadas que se movimentam com o balançar do vento aparecem no lugar de casacos estruturados e volumosos da marca. O body de faixa com o nome da grife utilizado por Kim Kardashian simula as faixas  de isolamento e segurança.

Gucci 

A coleção traz para a passarela sua collab com a marca esportiva Adidas que apresenta um toque mais sportwear as peças trazendo as clássicas três linhas, boinas, vestidos e blazers, além de termos criados com a Adidas unido o melhor de ambas as marcas na alfaiataria Gucci. 

Reprodução/Web

O fetichismo, bondage e o sem gênero aparecem na coleção em peças cheias de volume, um toque mais sexy desconstruindo a moda masculina da marca.

Desfiles que amei (bônus): Valentino e Burberry

Valentino  

A maison apostou tudo no rosa choque e no preto, possibilitando explorar novas formas, silhuetas e tecidos de maneira única.

Reprodução/Web

Dentre os destaques as plumas, releituras da coleção de Alta-Costura apresentada esse ano, com uma pegada mais minimalista em algumas peças e outras mais elaboradas. As tradicionais capas da maison também aparecem mais retas, além de rendas, transparências e bordados.

Burberry 

Em sua coleção, Riccardo Tisci traz para a passarela a estética britânica com os fortes elementos da grife, tudo isso mesclado ao punk, o urbano, o campo, a aristocracia e a rebeldia.

Reprodução/Web

O tradicional trench coat da marca é explorado de diferentes formas formando novas peças como os vestidos alongados. O xadrez aparece repaginado, estampando macacões, vestidos e saias. 

E assim terminamos uma das temporadas mais importantes da moda, já ansiosos para ver nas ruas todas as trends e apostas da estação.

Deixe seu carinho nos comentários!

%d blogueiros gostam disto: